Por Elayne Novais

Muito se discute sobre o que é necessário fazer para que uma relação entre duas pessoas seja construída de forma que ambos se sintam verdadeiramente felizes.
Sabemos que as relações parentais experimentadas na infância exercem grande influência em nossas vidas, o que na vida a dois não é diferente.
As vezes temos a sensação de termos nos unido a alguém que veio de outro planeta, de tão diferentes que nos percebemos, nos gostos, nas preferências, nas atitudes e até na forma de amar. Por que, será?
Talvez porque as linguagens do amor de cada um também não sejam iguais e quando os membros do casal não entendem corretamente a linguagem primária do amor do outro a comunicação é comprometida, impedindo que se sintam amados, aceitos e valorizados. Pensando em contribuir para uma vida a dois mais feliz, após a leitura da obra “as cinco linguagens do amor” selecionamos algumas dicas que podem fazer a diferença no seu relacionamento conjugal, conforme a linguagem do amor de quem você ama.

Se a linguagem do amor do seu amor são palavras de afirmação, preste atenção nas seguintes dicas:

Diga eu te amo. Você é importante para mim:. Estou muito grato a você. Gosto muito de sua dedicação. Você está sempre sorrindo. Admiro o seu bom humor. Você é um (a) excelente profissional. Fale bem dele(a) na presença de amigos e familiares. Fale algo do caráter dele (a), como por exemplo: admiro a sua honestidade!
Observe palavras de afirmação em livros, filmes, observe as qualidades e características positivas do seu cônjuge, faça uma lista e sempre que oportuno diga para ele, de preferência, frequentemente.

Se a linguagem do amor do seu amor é tempo de qualidade preste atenção nas seguintes dicas:

Ouça – o com atenção, dedique tempo exclusivo, sem interrupções. Conversem a respeito de algo que é de interesse dele (a), olhando nos olhos, sem uso do celular e sem televisão ligada. Dedique tempo de qualidade também aos filhos, esteja onde eles estão, brinquem juntos, dedicando atenção plena. Faça um piquenique com o seu cônjuge ou em família. Façam passeios em praças, sentem – se lado a lado em um banco da praça ou no sofá de casa, sempre sem fazer uso do celular.

Se a linguagem do amor do seu amor são presentes, preste atenção nas seguintes dicas:

Faça uma lista de presentes que ele (a) já ganhou e demonstrou entusiasmo ao receber. Faça uma lista dos presentes que você acredita que ele gostaria de ganhar. Peça ajuda de familiares que o conhece e sabe do que ele gosta. Não espere ocasião especial para presentear, faça surpresas com certa frequência, e não se preocupe com o preço dos presentes. Pode ser algo simples, criativo, confeccionado por você mesmo. A pessoa ao receber se sente valorizada, amada, pois o presente indica que ela foi lembrada por você.

Se a linguagem do amor do seu amor são atos de serviços, preste atenção nas seguintes dicas:

Faça ações como: preparar a comida que ele (a) gosta. Colocar a mesa. Passe suas roupas de trabalhar. Troque a fralda do bebê. Organize o escritório dele(a). Leve o cachorro para passear. Cuide do jardim. Faça um chá ou um café e leve para ele (a).

Se a linguagem do amor do seu amor é toque físico, preste atenção nas seguintes dicas:

Ao chegar do trabalho, receba o seu cônjuge com um abraço. Dê nele um beijo quando for sair. Quando ele (a) estiver sentado faça uma breve massagem em seus ombros. Coloque a mão em sua cintura, abraçando – o levemente, quando estiverem em pé. Ofereça uma massagem nos pés quando forem se deitar. Faça um cafuné. Converse com ele (a) e descubra quais toques são agradáveis para ele e não economize esse gesto de carinho que para ele (a) é uma expressão do seu amor.

Converse com o seu cônjuge, descubra a sua linguagem do amor e pratique, pois isso é, para ele, mais que um gesto, é uma expressão do seu amor.
“Quase tudo o que já foi escrito sobre o amor indica que o espírito de doar está em seu âmago” (Gare Chapmam)
Investir na linguagem do amor do seu cônjuge não apagará o passado de vocês, mas certamente transformará o futuro.