Ver entrevista:


O hobby tem grande valia no que se refere ao bem estar e a melhoria do autoconceito que ele pode gerar. Na nossa sociedade atual as pessoas estão cada mais apressadas e não percebem que estão se distanciando cada vez mais da sua essência. Buscam incansavelmente respostas para as suas angústias no dinheiro, no poder, no sucesso profissional, esquecendo-se muitas vezes que a felicidade é feita de pequenas alegrias por nós produzidas. Um hobby pode ser uma dessas alegrias. Se ele vier acompanhado de um sentido, coerência e bem ao próximo o seu efeito benéfico pode ser ainda maior. Sentir-se útil ajuda nos motivando num círculo virtuoso que nos faz sentir orgulhosos de nós mesmos. O hobby também pode ser uma forma de descanso se bem administrado, pois funciona como um lazer. O ideal seria se conseguíssemos conciliar de forma assertiva todas as áreas da nossa vida: trabalho, exercício físico, relacionamentos familiar e social, lazer, espiritualidade, descanço…. O equilíbrio não gera cansaço. Mas se excedermos em algumas dessas áreas em detrimento de outras, aí sim poderíamos nos deparar com alguma(s) disfuncionalidade(s).